A alimentação infantil, o sódio e outras coisas mais


Há muito se fala sobre uma alimentação infantil mais saudável para nossas crianças. Vou comentar basicamente sobre uma realidade que está dentro de nossas casas, os alimentos industrializados que nós, pais, compramos para “alegrar” a vida de nossos filhos. Por que coloquei alegrar entre aspas? De fato a criança fica muito feliz, mas ao ingerir o alimento industrializado rico em açúcar, sal, sódio, corantes, conservantes, acidulantes e muitos outros, ela está ingerindo uma série de produtos que não fazem nada bem para seu organismo em crescimento. Falemos então sobre o sódio que já há alguns anos vem batendo a porta da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Não tire todo o sódio da vida da criança, pois ele é necessário! Seu excesso é que faz mal, como tudo consumido exageradamente. Para crianças de 3 anos, o recomendável é de no máximo 1g de sódio ao dia. Agora pegue esse saquinho de salgadinho, ou bolacha de água e sal, ou macarrão instantâneo que está na sua dispensa e veja lá quanto de sódio tem (um pacote de 80g de macarrão instantâneo tem 1607mg de sódio, ou seja, 1gr e 607mg de sódio). Isso quer dizer que um pacote de macarrão instantâneo tem mais do que o necessário de sódio que uma criança de 3 anos precisaria por dia. Pense em um bebê de 1 ano, então! E estamos falando apenas do macarrão. Imagine se, durante o dia, a criança ingeriu 1 pacote de salgadinho cotendo 415 mg de sódio e qualquer um desses produtos: danoninho ou qualquer iogurte do gênero, biscoitos doces, salgados, recheados, margarina, maionese, alimentos prontos congelados, pizza, lasanha, embutidos, batata frita, pão francês, achocolatados, sucrilhos e similares, bolos prontos, entre outros. A quantidade de sódio é tão grande que vou contar a seguir o que ele faz no organismo de um adulto para que você depreenda os efeitos adversos em uma criança.

O organismo retém mais líquido quando está com excesso de sódio dentro dele, dessa forma o volume de sangue aumenta e a pressão nas veias e artérias também se eleva. O sódio carrega o cálcio para dentro das artérias que, por sua vez, se prende à parede do interior das artérias, tornando-as mais grossas e menos flexíveis. Dessa forma, o espaço interno da artéria diminui para a quantidade de sangue que tem em seu interior, causando assim uma tensão muito grande dentro delas advindo do fluxo sanguíneo e causando, portanto, a famigerada hipertensão. Tal doença era diagnosticada apenas em adultos antigamente, mas foi-se o tempo em que problemas como diabetes, hipertensão, colesterol alto decorriam apenas da idade. Desde 2008 pesquisas apontam que mais de 6% das crianças brasileiras já têm essas doenças, somando-se à obesidade e desnutrição.

Sabe, então, qual é o parceiro que vai melhorar a vida das nossas crianças? O potássio! Ele é encontrado em frutas, verduras e legumes. Ele ajuda o coração a trabalhar melhor e auxilia, principalmente, na excreção, pelos rins, do excesso de sódio. Então vamos às alternativas do que fazer para colocar na lancheira da escola e o que fazer em casa!!!

Em casa: Mais saladas, menos sal, mais frutas, mais legumes no vapor e comida caseira!

No lanche da escola: nozes, castanhas, frutas, algumas verduras e legumes como cenourinha baby, tomatinho cereja, pepinos em rodelas, milho cozinho, tapioca, cuzcuz, pãozinho caseiro, biscoitos integrais, barrinhas de cereal, frutas desidratadas, alfarroba para substituir o chocolate, entre outros.

Dica Bentô Kids: compre cortadores de biscoito nos formatos de coração, flor, animais, com forma pequena! Assim, você poderá usa-los nas rodelas de cenoura e pepino e transforma-las em formatos divertidos para a criança, culminando em um alimento nutritivo e com apelo lúdico para os pequenos!

Para mais dicas: www.facebook.com/bentokidsbrasilia

Boa sorte! Estamos todos juntos a favor de nossas crianças mais saudáveis!

 

heveline_2

1 comment

Adicione o seu
  1. Raquel Fuzaro 13 agosto, 2014 at 16:20 Responder

    Muito bom!
    É fundamental informar que todos os produtos industrializados são ricos em sal, açúcar e gordura.
    Vale lembrar também que a quantidade diária das substâncias é a recomendada para um adulto. No caso das crianças, a quantidade é infinitamente menor.
    Outra informação importante é verificar nas embalagens a lista de ingredientes que constam que vai do que tem maior quantidade para o menor, ou seja, do que tem mais para o menos.
    Parabéns pelo trabalho Evelyn

Post a new comment